Portugal | Alerta para o índice de qualidade do ar médio e fraco

 

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Direção-Geral da Saúde (DGS) alertam para a qualidade do ar que se tem verificado médio e fraco nos últimos dias.

 

A previsão para o dia de hoje é a seguinte:

 

Foi emitido o seguinte comunicado:

Nos últimos dois dias ocorreram excedências ao Limiar de Informação ao público do ozono e, ainda, excedências aos valores-limite de dióxido de azoto e partículas em suspensão em algumas zonas do território do continente, levando a situações de índice de qualidade do ar médio e fraco.

Este episódio de poluição atmosférica está associado à situação meteorológica atual de grande estabilidade, a qual tem condicionado a dispersão dos poluentes atmosféricos, sendo também resultado da influência dos incêndios florestais que têm vindo a deflagrar nos últimos dias com libertação de poluentes para a atmosfera.

Atendendo a que se prevê uma persistência das condições meteorológicas, desfavoráveis à dispersão dos poluentes, nos próximos dias, com efeitos diretos na qualidade do ar e a ocorrência de eventos naturais de partículas nas regiões do Alentejo e Algarve, a Agência Portuguesa do Ambiente e a Direção-Geral da Saúde divulgam ao público o presente comunicado de persistência da situação de fraca qualidade do ar prevista para os próximos dois dias.

Estes poluentes têm efeitos na saúde humana, principalmente na população mais sensível, crianças e idosos, cujos cuidados de saúde devem ser redobrados, devendo ser seguidas as recomendações específicas da Direção Geral de Saúde.

 

Nota: O índice de qualidade do ar de uma determinada área resulta da média aritmética calculada para cada um dos poluentes medidos em todas as estações da rede dessa área. Os valores assim determinados são comparados com as gamas de concentrações associadas a uma escala de cores sendo os piores poluentes responsáveis pelo índice.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados

Leave a Comment