11 de outubro | Dia Mundial do Combate à Obesidade

Celebra-se hoje o Dia Mundial do Combate à Obesidade.

“A obesidade define-se como uma situação em que existe uma acumulação excessiva de massa gorda corporal, com potencial impacto negativo na saúde e é um dos principais problemas de saúde pública atuais, sendo considerada uma doença crónica e ao mesmo tempo um fator de risco para o desenvolvimento de outras doenças crónicas que constituem as principais causas de mortalidade e morbilidade.”

Em Portugal, mais de metade da população adulta e mais de um quarto das crianças e adolescentes apresenta excesso de peso, tendo a sua prevalência vindo a aumentar nos últimos anos.

Prevalência da pré-obesidade e obesidade em Portugal:

 

Esta situação obriga o SNS ( Serviço Nacional de Saúde) a intervir a dois níveis. “Por um lado, é necessário apostar na prevenção através da promoção de hábitos alimentares e de atividade física saudáveis. Por outro lado, dado o elevado número de indivíduos que já se encontram com esta doença, é importante também assegurar uma terapêutica adequada para estas situações.”

Associação entre o excesso de peso e o risco acrescido de incidência e agravamento de problemas de saúde associados à obesidade:

A modificação dos estilos de vida, nomeadamente do padrão alimentar e de atividade física, é uma componente essencial e indispensável na abordagem do excesso de peso.

Para diminuir a densidade energética da dieta deve

– Substituir os alimentos com elevada densidade energética por porções equivalentes de alimentos de elevada densidade nutricional.
-Reduzir a ingestão de açúcares, evitando o açúcar de adição e as bebidas açucaradas.
– Controlar a ingestão de gordura, evitando alimentos gordos e controlando a gordura de adição (para barrar, como condimento e tempero)
– Aumentar a proporção de legumes nas refeições, através das sopas de legumes, como guarnição e como ingrediente adicional nas receitas habituais.
–  Utilizar uma metodologia de confeção “tipo” mediterrânico: utilizando ingredientes com baixo teor de gordura, controlando a gordura nos cozinhados (salteados, estufados, assados) e utilizando ervas aromáticas em detrimento do sal.

Adotar padrões de refeição regulares

– Manter um padrão estável de, pelo menos três refeições.
– Adotar o pequeno-almoço, almoço e jantar como refeições- âncora.
– Ponderar a inclusão de refeições intermédias, visando o controlo do apetite as escolhas alimentares adequadas (por exemplo, planeando os snacks).
– Aumentar o estado de alerta para a seleção e controlo das porções alimentares em situações de instabilidade dos padrões de consumo.
– Diminuir o “tamanho” de cada garfada, pousar talheres entre garfadas e/ou acompanhar um comensal que coma devagar.

Para além da dieta, opte por uma actividade física regular para diminuir o tempo sedentário.

[Imagem: menos peso]

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados

Leave a Comment