Oposição em coma no concelho de Mafra [gráficos] Análise dos resultados das eleições autárquicas

Foi um terramoto politico que atingiu toda a oposição nas eleições autárquicas de 1 de Outubro no concelho de Mafra. O sismo terá sido ainda mais sentido, na medida em que algumas das candidaturas consideram ter inovado, sendo que os resultados foram paradoxais.

A abstenção foi inferior à verificada em 2013, sendo que ao número de novos inscritos (3.375) correspondeu um número semelhante de novos votantes (3.018). Isto poderá significar, se visto em conjunto com os resultados finais da eleição, que o PSD conseguiu o maior número de votos dos novos eleitores e/ou foi buscar votos aos eleitores que se abstiveram em 2013.

Assim, a abstenção caiu relativamente a 2013, seguindo a tendência nacional. Os níveis de abstenção para a Assembleia Municipal apresentam valores semelhantes.

Na câmara, a CDU perdeu o vereador que tinha conseguido em 2013 e o PS perdeu um dos seus três vereadores.

Já no que se refere a mandatos na assembleia municipal, o CDS-PP deixou de estar representado, o Bloco de Esquerda mantém o seu deputado e o PAN coloca um deputado na assembleia. O PSD consegue mais dois mandatos.

Quando analisamos o número de votos conseguido por cada força política para a Câmara Municipal, verifica-se que os cerca de 1.000 votos que o PSD tinha perdido em 2013 relativamente às eleições de 2009 são agora recuperados e superados. De 2013 para 2017, o PSD consegue mais 4.689 votos, uma recuperação assinalável.

A este fulgor eleitoral corresponde uma anemia generalizada entre as várias forças da oposição. O PS que em 2013 consegue mais 115 votos do que na eleição anterior, a 1 de Outubro não conseguiu mais do que 7.637 votos, menos votos do que em 2009 e menos 442 votos do que na eleição de 2013.

A CDU para além de perder o vereador que tinha conseguido em 2013, vê ainda desaparecer os 1.792 votos ganhos em 2013, ficando-se em 2017, pelos 1.957 votos.

O CDS-PP cai para pouco mais de metade dos votos que tinha obtido em 2013, sendo que naquele ano tinha já perdido votos relativamente aos resultados de 2009.

Aguardam-se as análises politicas que os partidos certamente não deixarão de fazer a estes resultados. Aguardaremos também para ver se ocorrerá a tradicional caça às bruxas e se a uma derrota eleitoral (uma por cada força política) se irá seguir o habitual cortejo de guerras internas, guerras que na maior parte das vezes, como temos visto ao longo dos decénios políticos mafrenses, se irão saldar em novas derrotas, a que se seguirá um novo rolar de cabeças, num ciclo de autoflagelação muito ao gosto do nosso mui católico concelho.

Artigos Relacionados

One Thought to “Oposição em coma no concelho de Mafra [gráficos] Análise dos resultados das eleições autárquicas

  1. Nuno Barroso

    Ola no caso especial da Carvoeira tenho vindo a fazer um trabalho de palavra e o ps subiu para 28.28 além de ter conquistado mais um do que nas eleições de 2013 sendo assim o ps ficará com 3 na assembleia de freguesia e a cdu mantem 1 conquistamos mais um assento passando de 2 para 3
    Neste caso o ps subiu! Atenção aos generalismos ! além de ter ganho a união freguesias de Cheleiros e igreja nova

    Um abraço

    Nuno Barroso

Leave a Comment