CDS | Linha do Oeste – Concurso para electrificação e duplicação será lançado em breve

O parlamento aprovou ontem uma recomendação do CDS-PP para que Governo substitua material circulante e concretize obras na Linha do Oeste

Foi aprovado na Assembleia da Republica, com votos favoráveis do PSD, BE, CDS-PP, PCP, PEV e PAN, e abstenção do PS, um Projeto de Resolução  que recomenda ao governo que proceda com urgência ao lançamento do concurso para obras na Linha do Oeste e que substitua o material circulante degradado.

No texto hoje aprovado, deputados Hélder Amaral, Assunção Cristas, Nuno Magalhães, Álvaro Castello-Branco, Ana Rita Bessa, António Carlos Monteiro, Cecília Meireles, Filipe Anacoreta Correia, Ilda Araújo Novo, Isabel Galriça Neto, João Rebelo, Patrícia Fonseca, Pedro Mota Soares e Vânia Dias da Silva recomendam que o Governo proceda com urgência ao lançamento do concurso para obras na Linha do Oeste, previsto para janeiro de 2017, nomeadamente a eletrificação de todo o troço entre Meleças e Caldas da Rainha e a implementação de sistemas de sinalização eletrónica e telecomunicações ferroviárias, bem como a duplicação da linha em dois troços, um entre Meleças e Pedra Furada (Sintra) e outro na zona da Malveira (Mafra), e que, enquanto as obras não se concretizam, proceda à substituição do material circulante, bastante degradado, atualmente em circulação.

A Linha Ferroviária do Oeste (Linha do Oeste) é um troço ferroviário que liga a estação de Agualva-Cacém, na Linha de Sintra, à estação de Figueira da Foz, percorrendo grande parte da costa litoral portuguesa, atravessando zonas bastante populosas e de atividade agrícola e industrial significantes.

O Plano de Investimentos Ferrovia 2020 prevê um investimento de 106,8 M€ em obras de modernização na Linha do Oeste, segundo o que está especificado no documento disponibilizado online pelo Governo, incluindo a eletrificação e intervenção nos sistemas de sinalização e telecomunicações e a criação de desvios ativos e de pontos de cruzamento para comboios de 750 m. Destes 106,8 M€, 74,1 M€ correspondem à comparticipação candidatada ao Portugal 2020.

O concurso público estava previsto ser lançado até janeiro de 2017.

Na sua reunião de maio, a Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Oeste (pelos Municípios de Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras) aprovou por unanimidade uma moção a pedir ao Governo, CP e Infraestruturas de Portugal a renovação urgente da Linha do Oeste.

[…]

Segundo as mesmas notícias, a IP informou que o concurso para obras de eletrificação e duplicação da Linha do Oeste deverá ser lançado entre outubro e dezembro deste ano.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados